Nutrição e setembro amarelo: alimentação para o bem-estar mental

por

por

Fundo amarelo. No título "alimentação e setembro amarelo", o texto busca explorar a relação de nutrição e saúde mental. Em cima do título está Ivo, o mascote da Eva.

Algo que poucos sabem é que a nutrição no setembro amarelo pode ser uma aliada crucial na prevenção do suicídio. Reestabelecer uma dieta equilibrada, aproveitando-se do potencial de certos alimentos, também ajuda na prevenção e tratamento de doenças como depressão e ansiedade.

A alimentação exerce uma influência direta sobre o nosso estado de espírito, e um exemplo claro disso é o papel da serotonina, um neurotransmissor associado ao bem-estar e ao prazer. A produção adequada desse importante mensageiro químico em nosso corpo depende de elementos essenciais, como matéria-prima e cofatores que facilitam sua síntese.

Portanto, é crucial estar atento à nossa alimentação e considerar fazer exames de sangue abrangentes para avaliar nossos níveis de vitaminas e minerais. Vamos entender mais sobre a relação entre nutrição, setembro amarelo e saúde mental. Vem com a gente!

Breve histórico do setembro amarelo

O programa Yellow Ribbon, criado em 1994, homenageia Mike Emme, um adolescente que cometeu suicídio após restaurar um Ford Mustang amarelo brilhante, carro que lhe concedeu o apelido de “Mustang Mike”. A tragédia revelou a necessidade de falar sobre problemas emocionais.

Após sua morte, histórias de sua gentileza emergiram, como ajudar estranhos na estrada e comprar peças para amigos. Foi em sua homenagem que a cor amarela tornou-se um símbolo de apoio à saúde mental.

Em 2003, a OMS adotou o 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, associando-o à cor amarela. Esta é a inspiradora história de Mike Emme. Assista ao vídeo para saber mais.

Vídeo com a história do setembro amarelo.

O que nutrição e saúde mental tem a ver?

A relação entre alimentação e saúde mental é profunda e significativa. A comida que ingerimos não apenas afeta nosso corpo, mas também tem um impacto direto em nossa saúde mental e bem-estar emocional. 

💡Nutrientes como vitaminas, minerais, antioxidantes e ácidos graxos ômega-3 desempenham um papel fundamental na função cerebral e na regulação do humor.💡

Uma dieta equilibrada e rica em alimentos frescos, como frutas, vegetais, grãos integrais e proteínas magras, fornece os nutrientes necessários para manter o cérebro saudável e funcionando bem. Por outro lado, o consumo excessivo de alimentos processados, ricos em açúcares e gorduras saturadas, pode contribuir para problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Além disso, a microbiota intestinal, composta por trilhões de micro-organismos, desempenha um papel vital na saúde mental. Uma dieta saudável pode promover uma microbiota equilibrada, o que, por sua vez, está relacionado a um menor risco de distúrbios mentais.

Quais alimentos melhoram a saúde mental?

Existem alimentos indicados para pessoas com problemas de saúde mental. A grande maioria deles é indicada pois auxiliam na síntese de serotonina, ou mesmo em processos relacionados.

Confira alguns exemplos de aminoácidos, vitaminas e demais nutrientes fundamentais para um bem-estar emocional.

Triptofano

O triptofano está presente em frutas, folhas verdes escuras e em laticínios e derivados. Trata-se de um aminoácido essencial, o que significa que o corpo humano não pode produzi-lo por conta própria e, portanto, deve ser obtido através da dieta.

As frutas que contém mais triptofano são: banana, abacate, melancia e laranja, que felizmente são facilmente encontradas. Esses alimentos também são fontes de vitamina C, que aumenta a disposição e energia.

Vitaminas do complexo B

As vitaminas do complexo B e o folato são nutrientes essenciais para o funcionamento do corpo. Encontram-se em alimentos como carnes magras, peixes, ovos, laticínios e grãos integrais. 

Essas vitaminas desempenham papéis cruciais na produção de energia, função cerebral, saúde nervosa e formação de células vermelhas do sangue. O folato, especificamente, é crucial para a prevenção de defeitos no tubo neural durante a gravidez.

Veja também: quais benefícios oferecer para gestantes?

Fibras

As fibras são nutrientes que desempenham um papel importante na redução da inflamação. Visto que alguns distúrbios mentais têm origem em processos inflamatórios que afetam o sistema nervoso central, a inclusão de fibras na dieta pode favorecer o funcionamento cerebral e melhorar o humor.

Você pode encontrar fibras em frutas, vegetais, oleaginosas, sementes e legumes, entre outros.

Ômega 3

O ômega-3 é um tipo de ácido graxo essencial para a saúde. Ele desempenha um papel crucial no funcionamento do cérebro, saúde cardiovascular e redução da inflamação. Encontra-se abundantemente em peixes gordurosos, como salmão e sardinha, além de estar presente em nozes, sementes de linhaça e óleo de peixe suplementar.

Quais alimentos são prejudiciais para a saúde mental?

Assim como existem alimentos benéficos para a manutenção da saúde mental, há também os que são prejudiciais. Dentre eles:

Açúcar

A maneira como o açúcar afeta nosso cérebro interfere na comunicação entre os neurônios, conhecida como sinapses. O açúcar pode perturbar essa comunicação, causando flutuações rápidas e lentas nos níveis de açúcar no sangue. Essas variações podem influenciar nosso comportamento de maneira semelhante a um vício.

Bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode agravar os sintomas de ansiedade e depressão. Embora o álcool possa inicialmente parecer um calmante, ele perturba o equilíbrio químico do cérebro e pode intensificar sentimentos de tristeza e ansiedade.

Além disso, o abuso de álcool está associado a transtornos mentais e pode agravar condições de saúde mental. Portanto, o álcool deve ser consumido com moderação para proteger a saúde mental.

Ultraprocessados

Os alimentos ultraprocessados, ricos em açúcar, gorduras saturadas e aditivos, têm impactos negativos na saúde. Eles estão associados a doenças crônicas, como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Além disso, podem contribuir para desequilíbrios nutricionais, prejudicar a digestão e afetar a saúde mental, aumentando o risco de transtornos alimentares e problemas psicológicos.

Banner do cartão de benefícios flexíveis, ou beneflex, da Eva.

2 receitas para melhorar a saúde mental? Temos!

Mas se você quer cuidar da saúde mental enquanto se delicia com smoothies naturais, acompanhe as receitas a seguir:

Receita de smoothie de morango com banana

Ingredientes:

2 unidades de bananas picadas congeladas

6 unidades de morango picados congelados

3 colheres de sopa de iogurte natural

Modo de preparo:

Em um liquidificador bata todos os ingredientes e sirva.

Receita de smoothie de banana com abacate

Ingredientes:

2 unidades de bananas picadas congeladas

1/3 de abacate picado congelado

Modo de preparo:

Em um liquidificador bata todos os ingredientes e sirva.

Por fim…

Foi possível perceber que nutrição e setembro amarelo estão diretamente relacionados. Até pelo fato de que uma boa alimentação — saudável, balanceada e que contemple os principais grupos de alimentos — pode ser uma boa alternativa quando o assunto é cuidado com a saúde mental.

Oferecer benefícios como vale-alimentação e vale-refeição, inclusive, se mostram como uma boa maneira de incentivar a saúde do corpo e da mente dos funcionários. Inclusive, uma das soluções que têm ganhado mais destaque no mercado de trabalho são os benefícios flexíveis.

Cartão Eva sendo segurado por uma mão de unhas longas e vermelhas.

Esses, por sua vez, possibilitam a oferta de infinitos benefícios em um só cartão de bandeira universal — ou seja: aceito em qualquer lugar do mundo. Entre em contato com a Eva e saiba mais.

0 0 votes
Article Rating

Tópicos

Compartilhe nas suas redes sociais:

Comentários

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Quer saber mais?
Fale com a Eva!