Início » Blog » Nômade Digital: saiba como é possível trabalhar viajando

Nômade Digital: saiba como é possível trabalhar viajando

Viajar é algo que, para a realidade da grande maioria das pessoas, só é possível nas férias ou em recessos. Entretanto, com a crescente digitalização, está aumentando o número de pessoas que trabalham virtualmente enquanto viajam pelo mundo: a alusão aqui é aos nômades digitais.

O nomadismo digital é uma tendência que ganhou força após a pandemia e popularização do trabalho remoto. Com a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar com acesso à internet, nem todos estão levando seus locais de trabalho para dentro de casa, mas sim para qualquer canto do mundo.

Ficou interessado em saber mais sobre os nômades digitais? Ou talvez queira descobrir como é possível trabalhar viajando? Então continue a leitura para descobrir isso e muito mais.

O que é “Nômade Digital”?

Em seus primórdios, a humanidade era uma espécie nômade. Antes de aprendermos a domesticar plantas e animais para nosso consumo, os primeiros seres humanos viajavam periodicamente para diferentes lugares de acordo com a disponibilidade de alimentos.

Tudo isso mudou quando desenvolvemos as primeiras técnicas agrícolas e pecuárias. Foi neste momento que começamos a se estabelecer em casas, visando segurança, conforto e a praticidade de se estar perto de recursos essenciais para a sobrevivência.

Milhares de anos depois o nomadismo volta a ser uma tendência, mas agora amparado por algo que todos nós conhecemos muito bem: a internet. Com as facilidades do trabalho remoto, que permite aos colaboradores trabalharem de qualquer lugar — desde que estejam conectados — mais e mais pessoas estão mudando do home office para o anywhere office, ou escritório em qualquer lugar.

Para saber como se tornar um nômade digital e trabalhar viajando, siga com a leitura.

Como se tornar um nômade digital

Ter um emprego que possibilite viajar com frequência é o sonho de muitas pessoas. Usando um exemplo pessoal, posso dizer que muito da minha vontade de me tornar jornalista veio da ideia que os repórteres e correspondentes internacionais estão sempre viajando enquanto trabalham — quem não queria ter um passaporte cheio de carimbos igual o da Glória Maria, né?

Para viver desta maneira, no entanto, existem algumas habilidades básicas, por assim dizer, que são necessárias. Dentre elas:

  • Flexibilidade para se adaptar às novas culturas;
  • Resiliência diante das adversidades;
  • Noções de inglês ou de mais línguas estrangeiras;
  • Facilidade em se comunicar com outras pessoas;
  • Organização para manter uma rotina de trabalho produtiva;
  • Coragem e vontade de conhecer o mundo.

Precisa de inspiração? Conheça algumas pessoas que largaram o conforto de suas casas e saíram para desbravar o mundo!

Trabalhar viajando: nômades digitais que você precisa conhecer

360 Meridianos

O blog 360 Meridianos nasceu quando três jornalistas mineiros, Natália, Luíza e Rafael, decidiram deixar o conforto de seus lares para ver o mundo com os próprios olhos. Em seu blog, eles contam detalhes de suas viagens e abordam temas que vão além das principais atrações turísticas de cada local, trazendo também particularidades da cultura de cada destino.

Viajo, logo existo

Quer saber o que acontece quando um casal com vida estável cansa de poder viajar apenas durante as férias? A Raquel e o Leonardo podem te contar no blog Viajo, logo existo. Com mais de 4 livros publicados e 127 países visitados, os dois atualmente dão palestras sobre o movimento do nomadismo digital.

Sou Mochileiro

O viajante de mão cheia Mayke Moraes já esteve em mais de 72 países do mundo. Ele conta as várias histórias e causos que já vivenciou no mundão em seu livro e em seu canal do Youtube, o Sou Mochileiro. Um dos principais diferenciais do canal é que o Mayke se aventura por destinos pouco explorados e fora das principais rotas de turismo — para não falar do orçamento limitado.

Vale a pena conferir:

Com a digitalização do mundo, surgiram também uma ampla gama de profissões que podem ser exercidas totalmente de forma remota. Conheça agora as principais profissões que privilegiam o nomadismo digital e quem trabalha viajando.

Profissões que privilegiam o nomadismo digital

São vários os cargos e profissões que podem ser exercidas no sistema anywhere office. Conheça as principais:

Analista/Produtor de Conteúdo

O analista de conteúdo é o responsável não apenas por produzir materiais ricos para a web, mas também por analisar os resultados e identificar boas oportunidades de oferecer conteúdos que somem para os usuários. Inclusive, o texto que você está lendo agora é feito por um profissional desses, hehe.

A grande vantagem desta profissão é que tendo um notebook — ou até um celular ou tablet, apesar da falta de praticidade — você só precisará do Google Docs, Microsoft Word ou qualquer editor de texto para trabalhar. Há nômades digitais, inclusive, que vivem produzindo conteúdos em vídeo ou podcasts sobre suas viagens, então o céu é o limite!

Gerente/Dono de e-commerce

Se você for o responsável por um estabelecimento físico, será difícil gerencia-lo sem comparecer presencialmente de vez em quando para conferir como estão sendo realizadas as operações. Num e-commerce, entretanto, você tem a flexibilidade para trabalhar de qualquer lugar e até mesmo para ser um nômade digital.

Com a facilidade de coordenar os outros membros da equipe por reuniões virtuais, fica fácil acompanhar todas as instâncias de seu negócio sem se preocupar em precisar visitá-lo rotineiramente. Dessa forma, torna-se bem mais simples trabalhar viajando, né?

Analista de Marketing Digital

Há quem diga que, no tempo em que vivemos “se você não está na internet, não está em lugar nenhum.” Até por isso, as organizações não podem mais negligenciar a importância de coordenar boas ações de marketing voltadas para a web.

A notícia boa é que por ser um cargo voltado para a internet, ela pode ser atribuída para pessoas que moram em qualquer lugar do mundo — até para aquelas que não têm residência fixa e vivem na estrada.

Analista de Mídias Sociais

Facebook, Instagram, Youtube e outras redes sociais são, além de plataformas de socialização e entretenimento, as ferramentas de trabalho de vários profissionais. O especialista em lidar com métricas, campanhas e postagens nestas redes é conhecido como Analista de Mídias Sociais. 

Você provavelmente já sabe que pessoas de todo o mundo e de todas as idades utilizam essas redes sociais, mas sabia que muitos nômades digitais usam essas plataformas para gerar renda e viverem viajando?

Editor de áudio e vídeo

Os editores de áudio e vídeo só precisam de seus computadores para trabalharem. Estando com um notebook que suporte os principais programas de edição, como Premiere e Audition, qualquer lugar pode ser seu escritório.

Para aqueles que trabalham com audiovisual, inclusive, o ato de viver viajando vem sempre acompanhado da possibilidade de captar constantemente vídeos incríveis!

Desenvolvedor

Os programadores figuram entre os profissionais mais procurados dos últimos anos. E muito disso se deve à aceleração da digitalização, impulsionada fortemente pela pandemia.

Se a média salarial dos desenvolvedores não for o suficiente para te convencer que esta é uma das profissões mais promissoras, saiba que a grande maioria das vagas possibilita o anywhere office. Inclusive, não é difícil encontrar profissionais brasileiros que trabalham como desenvolvedores para empresas do exterior. 

Designer

Se você tem um bom senso estético e aptidão para criar, talvez o design seja sua paixão e você ainda nem sabe. Brincadeiras à parte, este profissional é o principal responsável por elaborar a parte visual de projetos, assim como banners, cartazes e artes em geral.

Até por isso, não há necessidade do designer estar constantemente na sede da organização, já que os programas e softwares da área não exigem um desempenho excepcional dos computadores e podem ser feitos por notebooks. Por isso, este é mais um cargo que possibilita viver como nômade digital.

Animador

Se o designer é o principal responsável por criar imagens, é o animador quem dá vida a elas, transformando-as em desenhos animados, filmes, publicidade e até mesmo em jogos digitais. Para tal, este profissional precisa de muitas competências técnicas, além de criatividade.

Esse trabalho possibilita atuar em qualquer lugar do mundo, desde que você possua os equipamentos certos. A possibilidade de trabalhar como freelancer e poder ter seus próprios horários de trabalho também podem ser vantagens para os nômades digitais.

Professor

Há quem pense que o ensino remoto só se tornou comum após a pandemia. Entretanto, dados do censo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) afirmam que de 2009 a 2019 houve um aumento de 378,9% em matrículas na modalidade EaD.

Até por isso, as salas de aula também não precisam necessariamente manter-se nos espaços físicos de colégios, escolas e universidades. Professores que ofertam cursos em plataformas como Udemy também não terão dificuldades em viver trabalhando e viajando como nômades digitais

Fotógrafo

Antes de colocar o pé na estrada, geralmente gostamos de olhar fotos e vídeos do destino para descobrir o que nos espera naquela viagem. Muitas destas fotos, inclusive, são produzidas pelo profissional que domina as técnicas de captação e edição de fotos: o fotógrafo.

Bom, que você vai querer tirar boas selfies quando viajar nós já sabemos, mas os fotógrafos podem, inclusive, se especializar no ramo de viagens e tirar as melhores fotografias ao redor do mundo — sendo pagos para isso.

Bônus: qualquer um pode ser um nômade digital

O trabalho remoto, apesar de ter se popularizado há alguns anos, está mostrando que veio para ficar. Um levantamento da Gartner mostrou que 82% dos gestores e profissionais de RH que participaram da pesquisa estão dispostos a permitir o trabalho remoto em suas organizações, mesmo após a pandemia.

Com isso, não precisa ser um profissional das áreas que citamos acima para viver viajando, e cada vez mais pessoas enxergam essa possibilidade como uma realidade. O trabalho, sem dúvidas, é uma esfera importante de nossas vidas. Também por isso, ele está mudando para não impedir que as pessoas levem a vida que elas querem.

Inclusive, com a Eva, não importa se seu destino é nacional ou internacional: o cartão de benefícios flexíveis possui bandeira Visa e é aceito em qualquer estabelecimento com maquininha de cartões.

“Vamos viver nossos sonhos, temos tão pouco tempo”, diz uma música da banda Charlie Brown Jr. E você? O que está esperando para viver os seus?

Indique a Eva Benefícios para seu RH!

Você acredita que com nosso #EvaCard os seus benefícios vão decolar? Então preencha abaixo para apresentarmos nossas soluções para seu RH!

Tópicos

Compartilhe

Este artigo foi feito por

Artigos recentes