Início » Blog » 6 estilos de liderança no trabalho: qual o melhor?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

6 estilos de liderança no trabalho: qual o melhor?

O papel de uma liderança é muito importante no trabalho, pois tem um impacto direto no clima organizacional, equipes e resultados. A rotatividade de pessoas no trabalho tem lideranças como motivos para altos ou baixos índices de turnover. Então, fica mais do que explícito a necessidade de desenvolver o talento da liderança.

O objetivo deste texto é explicar brevemente os seis estilos de liderança no trabalho. A partir disso, com certeza, você vai conseguir imaginar ou lembrar de algum líder que usa algum desses estilos, ou quem sabe você mesmo. Vamos lá?

O estilo visionário

O líder visionário possui a capacidade de motivar pessoas deixando bem claro como o trabalho delas se encaixam em uma visão maior para a organização. Através disso, ele consegue maximizar o compromisso com as metas e a estratégia da empresa.

Um dos pontos a se destacar a respeito deste estilo de liderança é que os padrões para o sucesso são claros a todos, assim como as recompensas. Este estilo de liderança geralmente fornece o fim e dá liberdade para que as pessoas possam conceber os seus próprios meios, deixando que elas inovem, experimentem e, principalmente, corram riscos calculados.

Este estilo de liderança, devido ao seu impacto positivo, funciona bem para a maioria das situações empresariais. Porém, ele pode funcionar melhor em um setor ou organização que está à deriva, pois ele traça um novo rumo e vende a seus liderados uma nova visão a longo prazo.

Uma limitação deste estilo de liderança é a seguinte: se um líder na busca de ser visionário se tornar dominador, ele pode destruir o espírito igualitário de uma boa equipe.

O estilo afiliativo

Diferente do líder visionário que diz “venham comigo”, o afiliativo diz “as pessoas vem em primeiro lugar”. Isso porque esse estilo de liderança funciona em torno das pessoas, seus adeptos valorizam as pessoas e suas emoções mais do que tarefas e metas. 

Uma característica deste tipo de líder é o gerenciamento através de fortes vínculos emocionais, o que gera fidelidade extrema de seus liderados para com ele. 

Ter uma liderança no trabalho deste estilo significa ter alguém que preza pela harmonia entre as pessoas do time. Assim, a boa comunicação se torna uma consequência de tal ação, pois pessoas que gostam uma das outras conversam muito. 

Líderes afiliativos são mestres em desenvolver uma sensação de pertencimento às pessoas do time. São eles que comemoram conquistas, convidam os liderados para passeios fora da empresa e sabem muito bem construir relacionamentos. 

Em contraponto de seus benefícios, o estilo de liderança afiliativo não deve ser usado sozinho, pois o seu foco exclusivo em elogios pode impedir que o mau desempenho seja corrigido ou os liderados podem pensar que a mediocridade pode ser tolerada.

O estilo coaching

Líderes com este estilo auxiliam seus liderados a identificar suas forças e fraquezas e se conectarem com seus objetivos e sonhos futuros pessoais e de carreira. Encorajar liderados a criar metas de desenvolvimento de longo prazo e ajudar a construir planos para atingi-las também é uma de suas fortes características.

Líderes com esse estilo dão muito valor e conscientizam seus liderados a realização de planos de desenvolvimento, dão instruções e feedbacks constantes.

Algo que distingue líderes coaches é a sua capacidade de delegar, pois estão sempre dando aos colaboradores tarefas desafiadoras, mesmo que elas não sejam realizadas rapidamente. De forma resumida, esses líderes suportam o fracasso a curto prazo se isso estimula o aprendizado a longo prazo.

Líderes que ignoram esse estilo estão abrindo mão de ferramentas poderosas para o desenvolvimento de pessoas. Por outro lado, o estilo coaching não funciona bem quando, por algum motivo, os liderados são resistentes à mudança de hábitos e ao aprendizado.

O estilo democrático

As pessoas que praticam esse estilo de liderança dedicam tempo para ouvir as ideias de seus liderados e adquirir a adesão das pessoas, gerando confiança, respeito e compromisso. O líder democratico deixa com que os próprios liderados influenciem na tomadas de decisões que afetam suas próprias metas e forma de realizar o trabalho.

Por terem influência na definição de metas, as pessoas do time tendem a ser bem realistas sobre o que pode ou não ser alcançado. Porém, uma das desvantagens que podem surgir desse estilo de liderança são reuniões incessantes, as quais ideias são remoídas, o consenso permanece vago e o resultado visível é a marcação de novas reuniões.

O estilo marcador de ritmo

As lideranças que possuem este estilo no trabalho fixam padrões de desempenho muito altos e os exemplifica pessoalmente. A obsessão por fazer tudo do melhor jeito e mais rápido o leva a exigir um alto desempenho de todos à sua volta. Caso alguém na sua equipe não corresponda esses padrões, esse é rapidamente substituído por alguém que corresponda.

Devido às altas exigências do líder marcador de ritmo, os colaboradores podem se sentir esmagados e exaustos. Para os liderados, o trabalho não consiste em dar o melhor de si, mas adivinhar os desejos da liderança, pois o marcador de ritmo aparenta não ter confiança em seus liderados, pois não os deixa tomar decisões e iniciativas por conta própria.

Quanto aos feedbacks, o marcador de ritmo não gosta muito de fornecer e intervém nas tarefas da equipe quando pensa que estão ficando para trás. Isso cria na equipe um sentimento de dependência, pois os componentes dela se sentem perdidos quando “o senhor expert” não está por perto.  Por isso, esse estilo de liderança deve ser usado com parcimônia.

O estilo autoritário

A maioria dos profissionais de alto desempenho são motivados por fatores além do dinheiro: eles querem um bom ambiente de trabalho, e o autoritário não é um bom líder para isso.

Esse estilo mina uma das principais ferramentas de um líder: a capacidade de motivar as pessoas a partir do seu trabalho. 

A flexibilidade do ambiente de trabalho é a maior afetada pelo líder autoritário, pois as tomadas de decisões são sempre de cima para baixo, o que mata novas ideias pela raiz. As pessoas do time se sentem incapazes de agir por conta própria, perdem o espírito de participação e sentem-se pouco responsáveis pelo seu desempenho.

Resumindo

Estilo de liderançaComo ele repercuteImpacto no clima organizacionalQuando é apropriado
VisionárioImpele as pessoas rumo a sonhosO mais positivo de todosQuando a organização/setor precisa de uma visão nova, ou quando um rumo claro é necessário
CoachingConecta o que a pessoa quer com as metas da equipeAltamente positivoPara ajudar uma pessoa a contribuir mais eficazmente com a equipe
AfiliativoValoriza as ideias das pessoas e obtém o compromisso pela participaçãoPositivoPara aparar arestas em uma equipe, motivar durante períodos de sucesso ou fortalecer as relações
DemocráticoValoriza as contribuições das pessoas e obtém o compromisso pela participaçãoPositivoPara obter adesão ou consenso, ou contribuições valiosas dos membros da equipe
Marcador de ritmoFixa metas desafiadoras e empolgantesPor ser mal executado, é altamente negativo com frequênciaPara obter resultados de alta qualidade de uma equipe motivada e competente
AutoritárioAlivia o medo ao dar instruções claras em uma emergênciaPor ser mal executado, é altamente negativo com frequênciaNa crise para iniciar a recuperação de uma empresa/setor

Reprodução: Livro “Liderança, a inteligência emocional na formação de do líder de sucesso”, de Daniel Goleman,  na página. 48

E aí, qual é o melhor estilo de liderança no trabalho?

Essa é uma pergunta muito interessante e a resposta dela é surpreendente: quanto mais estilos um líder praticar, melhor. É claro, os líderes que dominam os estilos visionário, democrático, afiliativo e coaching conseguem o melhor clima na sua organização. Líderes de alta performance conseguem alternar de forma flexível entre os estilos na medida em que é necessário.

Curtiu esse conteúdo? Comente abaixo! Ele foi embasado no livro “Liderança, a inteligência emocional na formação de do líder de sucesso” do Daniel Goleman.

5 1 vote
Article Rating

Tópicos

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Este artigo foi feito por

Artigos recentes
Mão segurando papel escrito "Eva Benefícios: Flexibilidade em suas mãos".
Acontece na Eva
Leonardo Grein

Se não há taxas, como a Eva lucra?

A Eva Benefícios surgiu com a proposta de simplificar os benefícios corporativos para o RH e, consequentemente, para o colaborador. Inclusive, um dos principais diferenciais

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments