Vale-alimentação: saiba tudo sobre o VA!

por

por

Uma mulher mais velha e um jovem tomando café da manhã. No título está escrito 'vale-alimentação'.

Uma alimentação balanceada não é só favorável para a saúde mental e física, como também pode ser crucial para sermos produtivos no trabalho. E uma vez que a alimentação saudável e a produtividade estão diretamente ligadas, benefícios corporativos como o vale-alimentação tornam-se de grande importância.

Trata-se de um valor que muitas empresas oferecem para que os funcionários gastem em supermercados que aceitam vale. Dessa forma, a empresa contribui para a boa alimentação do funcionário e de sua família.

Mas como surgiu o benefício do vale-alimentação? Como ele funciona? Qual o valor médio e onde ele pode ser utilizado? Tais perguntas possuem respostas e você descobrirá cada uma delas a seguir.

Banner do cartão de benefícios flexíveis, ou beneflex, da Eva.

O que é o vale-alimentação?

O vale-alimentação, assim como o vale-cultura ou o vale-transporte, é um benefício que as organizações oferecem para complementar a remuneração do funcionário. Tal valor é destinado a compra de alimentos para serem preparados em casa.

Dessa forma, o vale-alimentação — ou VA — cumpre um propósito semelhante ao da cesta básica: ser um auxílio que garante o bem-estar nutricional dos funcionários. Confira mais sobre a origem deste benefício no Brasil.

Origem do benefício

O vale-alimentação — ou tíquete-alimentação — surgiu em meados da década de 1970, quando o mundo começou a encarar o problema da fome global. Foi nesse contexto que surgiu no Brasil, em 1976, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

Esse é o Programa que até os dias atuais garante a saúde nutricional dos profissionais brasileiros. Por meio dele, empresas que oferecem benefícios alimentícios aos colaboradores recebem vantagens fiscais significativas.

Confira a linha do tempo do PAT com a origem do vale-alimentação.

Linha do tempo da história e origem do Programa de Alimentação dos Trabalhadores (PAT)

Como funciona o VA?

O vale-alimentação funciona, como já foi dito, como um valor que substitui a cesta básica. Simplificadamente, o RH pode oferecer o VA num cartão de benefícios e recarregá-lo mensalmente.

Vale o destaque para as novas tecnologias como é o caso dos benefícios flexíveis. que já permitem concentrar todos os benefícios — inclusive vale-alimentação e vale-refeição — em cartões de bandeira universal. Ou seja: agora não é necessário se restringir às redes credenciadas de estabelecimentos.

Vale lembrar, também, que as novas regras do PAT proíbem veementemente a prática do rebate e o desvirtuamento de benefícios corporativos. Soluções como a Eva, no entanto, são efetivas em evitar tais transtornos, uma vez que bloqueiam automaticamente a utilização do VA em estabelecimentos inadequados.

Qual o valor mínimo do vale-alimentação?

Não há um valor mínimo para oferecer o vale-alimentação aos colaboradores. Como um benefício corporativo,qualquer valor oferecido como VA será bem recebido pelos colaboradores.

As regras do PAT, no entanto, asseguram que os trabalhadores de baixa renda são prioridade para esse tipo de benefício. O valor também não pode ser maior ou menor para determinados funcionários.

💡Vale lembrar que, segundo levantamento divulgado no G1, o ticket médio do vale-alimentação no Brasil gira por volta de R$40 por dia.💡

Vale lembrar, no entanto, que tais benefícios garantem uma alimentação saudável no trabalho. Assim, é importante pensar neles como um investimento no bem-estar dos colaboradores.

Onde posso usar o vale-alimentação?

O VA deve ser utilizado, preferencialmente, nos seguintes estabelecimentos:

  • Mercadinhos, supermercados ou mercearias
  • Açougues
  • Peixarias
  • Hortifrutis
  • Feiras

Outros locais, como estabelecimentos que aceitam vale-refeição, por vezes podem aceitar vale-alimentação. A Lei 14.442/2022 também assegurou a possibilidade dessas soluções de benefícios serem complementares, e hoje cartões como o Evacard podem concentrar os saldos de VA e VR.

Tabela com as principais diferenças entre vale-alimentação (VR) e vale-refeição (VR)

A empresa é obrigada a oferecer o VA?

A empresa não é obrigada a oferecer o vale-alimentação, a não ser que seja vinculada ao Programa de Alimentação dos Trabalhadores. Ainda nesses casos, há duas outras formas de operacionalização do Programa:

  • Oferecimento de refeições na empresa;
  • Oferecimento de cestas básicas.

Por ser uma solução que melhora a saúde nutricional do funcionário também fora do horário de trabalho, no entanto, oferecer cartões beneflex ainda é a melhor forma de operacionalização do PAT.

Qual a melhor opção de VA?

Para escolher o melhor cartão vale-alimentação, no entanto, é necessário analisar alguns fatores importantes nas empresas fornecedoras, como:

  • Aceitação
  • Segurança jurídica
  • Taxas
  • Atendimento

Por isso, a Eva se consagra com excelência em todos os aspectos: os cartões são de bandeira Visa e aceitos dentro e fora do Brasil; a empresa é registrada no PAT — n° 210760824; não há taxas de contratação ou amarras comerciais, e o nosso atendimento garante que todos os clientes sejam VIPs 🎖️

Latinha de presentes roxa com folhas desenhadas. No meio da lata, está escrito 'Tornando o mundo mais flexível'. Ao lada da latinha há um Evacard, e ao redor dos dois itens alguns pisca piscas.

Além de todas essas vantagens, os seus funcionários podem contar com apenas um cartão para todos os benefícios, e ainda há as funcionalidades de Pix e pagamento de boleto bancário pelo Saldo Livre.

Ufa, é muita coisa, não é? E garanto que nem comecei a falar de todas as vantagens. Para saber mais, converse SEM COMPROMISSO com nossos especialistas e transforme sua relação com os benefícios corporativos.

5 2 votes
Article Rating

Tópicos

Compartilhe nas suas redes sociais:

Quer simplificar os processos
da sua empresa?

Comentários

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Quer saber mais?
Fale com a Eva!