Quanto oferecer de vale-refeição? Veja o valor do VR!

por

por

Fundo rosa e roxo. Em cima do título está Ivo, o mascote da Eva. No título: "quanto oferecer de vale-refeição".

Se você é empregador, por certo já se perguntou quanto oferecer de vale-refeição para os funcionários. Vale lembrar que o cálculo do valor médio é feito com base nos preços dos estabelecimentos da região da empresa.

O vale-refeição é um benefício tão comum que, por vezes, é confundido com algo obrigatório. Entretanto, a concessão do benefício é facultativa por parte das organizações, e não há um valor mínimo de quanto oferecer de vale-refeição.

Assim, como saber qual valor de vale-refeição devo oferecer aos funcionários? E qual a média por região? Vejamos adiante.

O que é o vale-refeição?

Não é difícil compreender o que é o vale-refeição, uma vez que trata-se de um benefício destinado a aquisição de refeições prontas para o consumo. Essa aquisição pode ser feita tanto nos intervalos de trabalho, quanto em outros momentos do dia.

Assim como o vale-alimentação, é um benefício destinado à melhoria da qualidade nutricional dos colaboradores. Vale ressaltar que isso por si só já promove melhores condições de trabalho e mais produtividade.

Em suma, o VR é o benefício que você concede aos colaboradores, permitindo que eles não precisem trazer marmitas, ao mesmo tempo em que evita a necessidade de fornecer refeições diretamente na empresa.

Vale-refeição e vale-alimentação são a mesma coisa?

Não! São benefícios diferentes, apesar de serem ambos pensados para melhorar a alimentação do trabalhador.

Tabela com as principais diferenças entre vale-alimentação (VR) e vale-refeição (VR)

Como é calculado o valor do VR?

O cálculo do valor do vale-refeição é feito pensando no preço médio das refeições na sua região. Geralmente se analisam os custos das refeições por dia útil para chegar ao valor que deve ser oferecido mensalmente.

Sendo um benefício originalmente destinado para a compra das refeições no horário de almoço, é de bom tom oferecer uma quantia que dê para a refeição, bebida e sobremesa.

Já para empresas que operam em home office e, por isso, contam com funcionários em diversas cidades, oferecer um cartão de benefícios flexíveis é fundamental. Isso pois você dá a opção de gastar o saldo também em supermercados, além de possibilitar a personalização dos saldos por funcionário.

Há um valor mínimo de vale-refeição segundo a lei?

E como o oferecimento do vale-refeição é facultativo por parte das organizações, também não há nenhuma disposição legal sobre o valor que deve ser pago aos colaboradores. Ou seja: não há no PAT ou na CLT qualquer indicação de valor mínimo ou máximo a ser pago de vale-refeição

Mesmo sendo necessária a análise de cada empresa, há um valor base que se pode ter calculando o preço médio da refeição fora de casa no país. Segundo um levantamento sobre o vale-refeição publicado pelo O Globo, uma refeição fora de casa custa em média R$46,60.

Qual a melhor forma de oferecer vale-refeição?

A melhor forma de oferecer qualquer valor de vale-refeição é dando opções de utilização para o colaborador. E para isso, os cartões vale-alimentação e vale-refeição de ampla aceitação, como o da Eva, são as melhores escolhas.

Com ele você pode não apenas personalizar o saldo oferecido para cada funcionário, como também assegurar que o cartão será aceito em restaurantes para todos os bolsos. E além de tudo isso, você libera seu colaborador da pergunta ‘aqui aceita este cartão?’.
Está esperando o que? Vem ser Eva também!

0 0 votes
Article Rating

Tópicos

Compartilhe nas suas redes sociais:

Quer simplificar os processos
da sua empresa?

Comentários

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Quer saber mais?
Fale com a Eva!